domingo, 20 de abril de 2008

POEMATIZANDO

Sim, talvez realmente seja uma idéia original minha, toda minha, comentar que a separação que Nietzsche percebe entre o Sagrado Deus e o nosso mundo vil e real se reflita nas profissões: o Dr. Médico de letra difícil e o paciente analfabeto, o Dr. Filósofo incompreensível e o leitor do Mundo de Sofia, o Dr. Advogado com o Dom da Palavra e o pobre cliente leigo...

Mas e se qualquer esforço for apenas um esforço? (No caso, um comentário esforçado?)

Uma corrente de peso a ser arrastada
enquanto perdemos a leveza da luzes laranjas dos postes elétricos
que passam pelos carros
no agora (ops, passou)
nas noites cheias de canto
e encontro
e encanto?


(Fabio Rocha)

Nenhum comentário: